Sustentabilidade

Erradicar a extrema pobreza e a fome Atingir o ensino básico universal Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres Reduzir a mortalidade infantil Melhorar a saúde materna Combater o HIV/Aids a malária e outras doenças Garantir a sustentabilidade ambiental Estabelecer uma Parceria Mundial para o Desenvolvimento
Home

Eficiência Energética

 

Em todo o mundo, as grandes companhias buscam desenvolver produtos e soluções que contribuam para uma maior eficiência energética e diminuição da emissão de gases que causam o efeito estufa. Nesse cenário, em que a sustentabilidade ocupa o topo da lista de prioridades das empresas, a Philips tem investido em Pesquisa e Desenvolvimento, acelerando o processo de mudança tecnológica e oferecendo produtos e soluções em todas as áreas de negócio em que atua voltada à saúde e ao bem-estar dos consumidores e as demandas relacionadas ao meio ambiente.

Seguimos uma tendência global da companhia no intuito de substituir produtos convencionais com baixa eficiência por inovações que agregam mais valor aos nossos clientes e consumidores. Assim, eficiência energética, quantidade de conteúdo de certas substâncias nos produtos e coleta e reciclagem de materiais continuam sendo os tópicos significativos na área ambiental para nossa empresa e para nossa indústria.

Continuamos comprometidos em dar total atenção a esses desafios. Com essas metas em mente, a Philips do Brasil decidiu encerrar a produção de lâmpadas incandescentes no país no final do mês de junho de 2010, devido à baixa eficiência energética oferecida por tais produtos. A atividade era desenvolvida na unidade de Capuava, no Estado de São Paulo, e a partir de agora, os produtos serão importados das fábricas mundiais da companhia.

Mesmo com o fechamento da unidade, a companhia reitera seu compromisso com o Brasil e explicita que o país é um dos principais mercados para o plano estratégico de crescimento da Philips globalmente. Prova disso são os investimentos constantes realizados no Brasil com aquisição de empresas, investimentos nas unidades fabris no país e também melhorias nos processos de logística e tecnologia da informação.